Copywriting no Instagram: como criar textos que vendem

Copywriting no Instagram: como criar textos que vendem


Por Carla Daniel; Revisado por Katarina Nápoles

Publicado em 30 de junho de 2020

Não é de hoje que o algoritmo do Instagram vem recompensando conteúdos que foram massivamente compartilhados com ainda mais alcance. Em resumo, se o seu conteúdo for bom e atingir uma boa parte dos seus seguidores, a tendência é que ele crie um loop na plataforma e continue sendo mostrado pra mais gente ainda!

Para quem está bem treinado com o algoritmo, a linha de raciocínio já traça um caminho natural: como posso me destacar numa rede social com mais de 1 bilhão de contas competindo o tempo todo por um lugar no feed? Fotos e vídeos incríveis são sempre uma boa opção, mas nem todo mundo tem uma equipe ou equipamentos sempre à disposição. Nesses casos, o segredo pode estar no Copywriting.

Nesse texto, te explicamos como você pode usar as técnicas de copywriting de maneira clara e objetiva para criar conteúdos ainda melhores e mais vendáveis pro seu perfil do Instagram. Vamos nessa?

Afinal, o que é Copywriting?

Talvez você não tenha percebido, mas alguns métodos de copy já foram usados nos parágrafos anteriores deste artigo. Se você ainda não reconheceu quais são, eu te convido a acompanhar os tópicos seguintes e garanto que vai começar a identificar mais facilmente esse tipo de construção textual.

Copywriting é uma técnica de escrita usada pra convencer seu público a realizar alguma ação específica – como baixar um material, acessar um site, perfil ou realizar uma compra – utilizando métodos capazes de tornar sua oferta irresistível.

Diferente do que muitas pessoas pensam, copywriting é uma técnica bem antiga: os materiais de copy encontraram seu primeiro grande espaço em 1886, nos Estados Unidos, com o envio de cartas de vendas.

A técnica pode ser considerada peça chave se você tem um perfil de Instagram comercial (se você vende algum produto/serviço), mas também pode ser utilizada em contas pessoais, para ajudar a escrever textos persuasivos e/ou reflexivos que possam servir de inspiração para alguém.

Você provavelmente já deve ter ouvido o clichê: “uma imagem vale mais do que mil palavras”, certo? E essa afirmação não deixa de ser verdade se você pinta quadros ou expõe fotografias, por exemplo. Mas pensa comigo: se você quer divulgar um novo produto ou serviço no seu perfil do Instagram e simplesmente posta uma imagem, sem nenhum tipo de descrição sobre o produto, você conseguiria vendê-lo facilmente?

A resposta é mais pra não do que pra sim, concorda? Pois bem, é aí que a arte de escrever com persuasão entra. Planejar conteúdo requer cuidado, carinho e atenção, principalmente quando o objetivo é atrair o seu público, gerar engajamento, despertar a conexão e, finalmente, vender.

O foco é em conversão

É importante saber que o termo copywriter serve para denominar qualquer pessoa que escreve textos. Porém, no mundo do marketing digital essa denominação é mais usada para pessoas que escrevem textos breves focados em conversão como, por exemplo, aqueles conteúdos que facilmente te despertam a vontade de clicar no botão para comprar ou baixar algo.

O foco do copy é quase sempre em conversão. Por isso, com um bom texto voltado para copywriting, é possível criar anúncios capazes de gerar vendas imediatas. E nada impede que a gente utilize as mesmas técnicas pra chamar atenção pro nosso conteúdo do dia a dia, somente para engajar ainda mais com o nosso público, sem focar exatamente em vender.

Como usar copywriting?

Já deu pra perceber que esse formato de escrita persuasiva pode ser utilizado em qualquer peça de comunicação envolvendo marketing, certo? Mas depois de ler até aqui, você pode estar se perguntando: em quais momentos devo usar a técnica?

Eu te respondo: sempre! Usar copywriting em todos os processos de interação entre sua marca e o cliente significa que seu texto deve ser persuasivo até quando você estiver disponibilizando um conteúdo gratuito para sua audiência. 

Afinal, em muitas dessas interações, você também pode estar pedindo algo em troca (como a informação de um contato para gerar um lead, por exemplo). Nesse caso — e sempre que estiver pedindo algo — cabe usar o copywriting! 

Se o seu público não perceber valor no que você está oferecendo, independentemente de ser um serviço gratuito ou pago, é pouco provável que ele leia o seu conteúdo até o fim e possa ser impactado pela sua mensagem. 

Saiba com quem você está falando

É muito importante que, antes de escrever, você faça uma pesquisa sobre o que o seu cliente quer e no que o seu produto pode ser relevante para ele.

Para isso, é fundamental conhecer muito bem sua persona, buscar entendê-la e falar de forma próxima ao seu dia a dia. Preste atenção nas dores e sonhos desses usuários através dos comentários em redes sociais, respostas de e-mail ou pesquisas de opinião, por exemplo. 

Uma boa dica é ter sempre listado:

  • O que incomoda seu possível cliente?
  • Quais são seus sonhos e como seu produto pode ajudá-lo a conquistá-los?
  • Como sua persona se comunica?
  • Em quais canais ela busca informação ou passa mais tempo online?

Prontinho, você já deu o pontapé inicial!

Defina os objetivos 

Antes de redigir um texto, liste as necessidades que são relevantes para a pessoa que você vai vender. Faça uma pesquisa de como apresentar os benefícios do produto de forma persuasiva: o que o produto tem de melhor? O que tem de diferente dos concorrentes? O que as pessoas ainda não sabem sobre ele?

É importante saber o que a pessoa procura no produto ofertado e também entender o que pode afastar na hora da conversão: é um preço muito alto? A falta de um recurso específico? 

Evite tocar nesses assuntos para não distrair o leitor e use os objetivos pra te ajudar a focar no texto: escolha uma característica ou aspecto pra chamar atenção no seu copy e, naturalmente, você vai acabar chamando a atenção do leitor também. 

Foque na descrição e especificidades do produto

Seja específico na hora de escrever. Pense no seu texto como uma roupa feita sob medida para o cliente, que deve ser assertiva em todas as características dele. Por exemplo, se você tem uma cafeteria e quer anunciá-la para São Paulo, o texto “Famosa Cafeteria Gourmet chega a São Paulo” terá muito mais impacto do que “Famosa Cafeteria Gourmet chega ao Brasil”, certo?

Ao escrever um copy, pense exatamente pra quem esse texto ou esse anúncio deve chegar. Direcionar o seu conteúdo aumenta a possibilidade de ele encontrar as pessoas certas e, de quebra, ser mais efetivo.

Agora, vamos focar no papel e caneta de fato: como escrever?

5 formas de usar Copywriting no Instagram

Há infinitas formas de escrever bons copys para o Instagram. Nesse texto, separamos as técnicas mais importantes pra você ter sempre em mente e com exemplos práticos, que você pode começar a usar a partir de agora! Olha só:

Comece de forma excelente

A parte inicial do copy é a mais importante de todas. É aqui que você vai  valorizar os poucos segundos que tem para reter a atenção do leitor (esses segundos são cruciais para manter ele atento até o fim!). Aposte em informações curiosas, dados e métricas sobre o nicho da persona, algo que surpreenda quem está lendo e que tenha poder de convencimento. Olha o exemplo do @tira.do.papel

Captura de tela de um post do perfil Tira do Papel

Perceba que existe um roteiro aqui: ele começa apresentando o problema (como reduzir seu medo de errar?), depois explica como você pode resolver esse problema e os benefícios de resolvê-lo. Por fim, completa o raciocínio dizendo que uma forma de se aprofundar nessas soluções é estudando o curso dele. Uma ótima propaganda, certo?

Mostre autoridade no assunto

Essa é a forma clássica de chamar atenção pro que você quer vender. Simplesmente mostre que você é autoridade no seu nicho ou como o seu produto é melhor do que os outros. É claro que, pra isso, esse tipo de conteúdo deve sempre ser criado com base na honestidade. Caso contrário, você corre o risco de arruinar o trabalho de Marketing que vem construindo com o tempo em questão de segundos. Olha esse exemplo do @dicasdigitais usando o slogan “Um dos maiores perfis de marketing do Brasil”:

Captura de tela de um post do perfil @dicasdigitais no Instagram

Perceba que ele tem o cuidado de não falar “o maior perfil” porque essa não seria uma verdade. Utilizar “um dos” já é uma ótima solução nesse caso.

Aposte nas dores mais comuns

Lembra da lista de problemas e desejos da sua persona que falamos sobre lá em cima? Pois é, ela vai te ajudar a criar vários conteúdos desse tipo, focado nas dores mais comuns de quem te segue. Mostre ao leitor como seu produto ou serviço pode ajudá-lo a resolver um problema específico. Esse já é um mote perfeito para um conteúdo. Olha só o exemplo da @boletinhos:

Captura de tela do perfil do Instagram @boletinhos

É também nesse momento que você pode aproveitar pra dizer quais dessas dores o seu produto soluciona, deixando claro que ele funciona.

Apresente o produto

Uma das formas de chamar atenção pro seu texto é simplesmente apresentando o seu produto, reforçando a sua missão e a confiança das pessoas em relação a ele. Olha o exemplo da @push investindo em palavras-chave e slogans chamativos como “a escolha que promete mudar o cenário da moda nacional” para atrair o público:

Captura de tela de um post do perfil da Push

Na legenda, elas ainda aproveitam para contextualizar alguns problemas que o curso pretende resolver. Mais um exemplo de post com roteiro e raciocínio fechados.

Ofereça um bônus

Quando você compra algo e junto vem um bônus, você fica mais feliz, não é? Então, aqui vai uma dica: destaque o(s) bônus do seu produto. Isso ajuda a valorizar o que você está vendendo e gera um sentimento de reciprocidade com o seu cliente. Esse é um exemplo super simples de como você pode fazer:

Captura de tela de um post do Instagram do perfil Mulheres CEO

 

Gatilhos mentais podem te ajudar

Esse termo pode parecer estranho, mas com certeza você já foi atingido por essa técnica na publicidade e nas mídias sociais. Os gatilhos mentais são uma das ferramentas mais importantes para convencer o público a comprar um produto ou realizar determinada ação. No copywriting, eles são muito utilizados pra ativar o interesse do leitor em algum aspecto específico. Os mais usados são:

  • ESCASSEZ 

Você pode usar esse recurso linguístico pra divulgar ofertas imperdíveis que têm tempo pra acabar, chamando a atenção do leitor pela “escassez” do produto. Basicamente, ative o gatilho mental do usuário que diz pra ele que “se ele não comprar agora, não haverá outra oportunidade”.

Exemplo: Desconto de 50% até o São João.

  • AUTORIDADE 

Já falamos sobre isso mais acima. Pense em sua jornada como consumidor: antes de comprar um produto, geralmente você procura a opinião de alguém especializado no assunto, não é verdade? Esse tipo de comportamento ressalta o valor de que algumas pessoas têm um peso importante sobre aquilo que é o seu desejo de consumo. Então, se você puder (e se for honesto), traga um nome de autoridade pro seu copy.

Exemplo: Conheça o método que Fátima Bernardes utiliza para memorizar seus roteiros.

  • PROVA SOCIAL

Se você costuma comprar pela Internet, é natural que faça uma pesquisa rápida para saber as avaliações de outros compradores. Opiniões positivas podem ser um diferencial na sua decisão assim como as negativas podem ter um peso definitivo, certo?

Por isso, sempre vale a pena ressaltar uma prova social dada por alguém de forma espontânea para atrair ainda mais gente pro seu negócio. E é claro: essa prova social precisa ser verídica para trazer os resultados esperados. 

Exemplo: Conheça o curso preparatório online indicado por 8 em cada 10 estudantes do ensino médio.

  • COMUNIDADE

Se você se deixou influenciar pelo depoimento de alguém, você acaba de provar que é um ser social. Acredite: demonstrar esse senso de comunidade pode ser uma excelente estratégia para atrair seu consumidor. É por isso que um dos gatilhos mentais mais efetivos é o da comunidade, que nada mais é do que mostrar ao leitor que o seu produto teve a capacidade de formar um verdadeiro senso de coletividade por onde passou. 

Exemplo: Já somos mais de 10.000 alunos espalhados pelo Brasil. 

  • RECIPROCIDADE

Sabe quando você ganha aquele mimo de alguém? Dá vontade de retribuir, não dá? Por isso, reforce a importância de criar valor para os clientes antes de propor a compra. 

Se você entrega conteúdo útil com frequência, essa é uma forma de quebrar a barreira da compra mais facilmente. Pense no seu conteúdo como uma via de mão dupla. 

Exemplo: Faça o download grátis do nosso calendário de conteúdo e concorra a uma assinatura vitalícia. 

  • CRENÇAS

Compartilhar suas crenças é a melhor maneira de gerar identificação em pessoas que pensam parecido com você. Dessa forma, você humaniza a sua comunicação, mostrando que quem tá por trás daquela tela é um ser humano de carne e osso, exatamente igual a quem está lendo.

Exemplo: Você acredita que meditar é fundamental para manter o equilíbrio espiritual na sua vida? Clique aqui e aprenda dicas de meditação para te ajudar no dia a dia.

O que não fazer no copywriting?

É claro que também existem alguns erros que podem comprometer a qualidade de seu texto e, se chegamos até aqui, vale a pena conferir algumas dicas pra não perder tempo na hora da revisão:

  • Evite uma linguagem técnica. Seja natural, converse com o seu público como um amigo conversa quando recomenda algo;
  • Evite falar de você o tempo todo. Gere interação com o consumidor, mostrando que você conhece as dores dele; 
  • Não esqueça de revisar o texto. Se você trabalha sozinho, ao finalizar o texto, dê um tempo (um dia, no mínimo) e depois releia para ver se tudo está coerente ou precisa de alguma mudança. Se preferir, peça pra alguém ler, um novo olhar pode ajudar bastante;
  • Seja claro e objetivo. Ser prolixo e encher linguiça pode distrair o leitor, fazendo com que ele fuja do conteúdo antes de chegar no fim;
  • Não seja “mandão”. Evite abusar dos verbos no imperativo para não comprometer sua imagem com o leitor e passar uma ideia de comunicação agressiva. 

E aí, já se sente mais preparado para começar a escrever textos mais persuasivos nas redes sociais? Não esquece de compartilhar com a gente se esse conteúdo foi útil pra você, vamos adorar saber! E qualquer dúvida, já sabe: comenta aqui embaixo que a gente te responde 😉