Cadastre-se
Por
João Uchôa
29/05/2019
às 14:30

Influenciador Digital: 5 segredos que você precisa saber se quiser ser um

O mercado de influenciadores está em constante mudança. Apesar de não ser consolidado, principalmente no que se refere às práticas e normas, hoje encontramos um território muito mais amadurecido.

Uma coisa não podemos ignorar: marcas e agências estão com todas as atenções voltadas para eles. E o motivo? Esse é um mercado bilionário. Segundo informações do YouPix, referência de influencer marketing no Brasil, estima-se que em 2018, no Instagram, mais de 1 bilhão de dólares em posts pagos por marcas em perfis de influenciadores foram negociados.

Hoje, já existem muitas pessoas que estão vivendo apenas da criação de conteúdo. Mas são muitos os fatores que contribuem para que as marcas confiem em sua voz. Pensando nisso, selecionamos 5 segredos para você se tornar um influenciador digital bem sucedido.



1. FAÇA IGUAL, MAS FAÇA DIFERENTE

Qualquer pessoa pode ligar uma câmera, pegar um celular e começar a dar uma opinião. As redes sociais e a internet são enormes palcos para que diferentes intérpretes contem histórias através de suas vivências pessoais e pontos de vistas diferentes — e esse é o motivo pelo qual outras pessoas podem vir a seguir você.

Então, se você quiser entrar neste mercado, aqui vai a primeira dica: faça o que os outros fazem, mas faça diferente. Digo isso porque é muito provável que já existam outros influenciadores compartilhando um estilo de vida parecido com o seu, com um background de experiências semelhantes e que dividem dicas que você também poderia compartilhar.

Tenha sempre em mente que personalidade é algo complexo e único a cada indivíduo. É algo que é só seu. O segredo é buscar a singularidade das vivências e das experiências que você estiver vivendo e ser genuíno e honesto com todo o conteúdo que compartilhar.

Deixa eu te dar uma exemplo prático: o influenciador e ex-participante do Masterchef, Mohamad Hindi, foi convidado pela Zero-Cal, responsável por uma linha completa de adoçantes para bebidas, para conferir a Rota do Café. Num vídeo patrocinado pela marca, Mohamad toma um café sem usar os produtos da marca e justifica dizendo que “quem me acompanha sabe que eu não adoço café”. Ou seja, foi honesto com quem ele é sem deixar de sugerir o produto para as pessoas que preferem adoçar a bebida.

Captura de tela de vídeo sobre a "Rota do Café" publicado por Mohamad em seu canal no YouTube.

O influenciador Mohamad Hindi fez um vídeo patrocinado por uma marca de adoçantes, sobre a Rota do Café, mas não utiliza o produto para adoçar a bebida.

 

Você deve estar aí do outro lado questionando a escolha do influenciador para fazer o #publi, certo? Mas o Mohamad, que possui autoridade nesse assunto, passou a mensagem da forma correta, sendo honesto ao que acredita e contribuindo para espalhar a ideia de quem prefere a bebida adoçada.

Captura de tela de comentários no vídeo do influenciador Mohamad Hindi.

Nos comentários do vídeo, seguidores do Mohamad Hind reconhecem a honestidade e autenticidade da publicidade em seu vídeo.

 

2. QUEM SE DEFINE, ENCONTRA UM NICHO

O que você vai ler agora vai parecer um pouco cruel, mas será necessário: quem quer falar sobre tudo, acaba falando sobre nada. Por isso é tão importante definir um nicho.

Quem escolhe um nicho para atuar possui mais chances de explorar uma audiência engajada, já que será possível provocar conversas focadas nos desejos e necessidades de um público específico.

Por isso, escolha quais são os temas principais que você vai abordar enquanto estiver criando conteúdo. A Niina Secrets, por exemplo, é uma influenciadora focada no nicho de fashion e beauty; por isso, em suas redes sociais, ela costuma compartilhar dicas sobre moda, maquiagem e cosméticos.

Captura de tela de foto publicada por Niina no Instagram. Ela aplica xampu seco em seu cabelo.

Em seu perfil no Instagram a Niina compartilha dicas sobre moda, maquiagem e mostra os cosméticos que tem usado no dia a dia.

 

Isso não significa, claro, que você não deve falar sobre outros temas eventualmente. O conteúdo que você cria pode ser apoiado por subtemas. O influenciador Felipe Pacheco é conhecido, principalmente, por stories incríveis, dicas de Instagram e séries que ele cria dentro da plataforma. Porém, por possuir uma vida de nômade, entre São Paulo, Berlim e outros lugares, isso lhe dá oportunidade de criar conteúdos diversos sobre as cidades, pessoas, cultura daqueles lugares e também sobre como ele faz para trabalhar em qualquer parte do mundo.

Captura de tela de foto publicada por Felipe Pacheco. Sentando no chão de aeroporto, usa o notebook.

Entre um voo de uma cidade para outra, Felipe utiliza o Postgrain para agendar postagens no feed, Stories e também para responder as DMs que recebe.

 

Em resumo: tenha em mente quais assuntos você possui mais domínio e quais deles são de maior interesse de quem te segue para torná-los consistentes em seu perfil. Quando você estiver apostando e criando para o nicho correto, as oportunidades, inclusive de negócios, aparecerão naturalmente.

3. CONTEÚDO PRECISA TER VALOR

Antes de continuar a ler esse texto, tente responder a pergunta: você está fazendo conteúdo ou está fazendo a diferença?

Conteúdo de valor é aquele que ajuda, ensina e transforma. Um tutorial de maquiagem para alguém que nunca maquiou, um vídeo de humor que consiga animar uma pessoa que teve um dia ruim, um passo a passo de como montar uma prateleira para alguém que acabou de mudar-se e não sabe nada sobre marcenaria.

Esses são apenas alguns exemplos de conteúdos que poderiam ser criados por influenciadores e que, ao final de serem consumidos, teriam transformado as pessoas que assistiram.

Captura de tela de publicação da influenciadora Cristal Muniz segurando buchas vegetais.

A Influenciadora Cristal Muniz, criadora do blog umavidasemlixo.com e do perfil @umavidasemlixo, dá diversas dicas
para que a produção de lixo seja reduzida. Para quem a segue, são dicas valiosas e transformadoras.

 

Para você ser admirado e reconhecido por aqueles que te seguem é preciso criar conteúdos de valor. Dá pra fazer isso de diversas formas. Encontre a sua e tenha sempre em mente que os conteúdos precisam ser reais, autênticos e humanos. Você, como influenciador, deve deixar alguma marca na vida das pessoas que acompanham o seu trabalho.

Crie conteúdos que possam mudar a vida das pessoas de alguma forma e quando estiver em dúvida, repita a pergunta que fizemos lá no primeiro parágrafo.

4. RELACIONAMENTO

Busque construir relacionamentos duradouros com os seguidores. Se você já está inserido em um nicho que compartilha desejos e interesses em comum, comece a focar em estratégias que possam estreitar os laços:

  • Mantenha uma comunicação aberta e fácil e esteja pronto para ouvir. Lembre que relacionamento é uma via de mão dupla!
  • Fale sempre a verdade, não esconda nada do seu público e seja transparente sempre. Dessa forma você reforça a confiabilidade entre ambas as partes e evita qualquer problema no futuro.5 segredos que você precisa saber se quiser ser um influenciador digital

A influenciadora vegana Yovana Mendoza Ayres enfrentou críticas violentas e perdeu seguidores e patrocinadores depois de ser pega comendo peixe. Um exame revelou que seus “hormônios estavam fora de controle” e, por isso, ela precisou inserir a proteína novamente em sua dieta. Mas a influencer decidiu não revelar isso para os seguidores e acabou sendo pega na mentira.

 

  • Mantenha contato frequente com os seguidores. Se você tem uma base de seguidores muito extensa, cultive os que estão mais presentes, sempre interagindo com você. E procure nunca deixar alguém sem respostas, seja nos comentários ou nas mensagens diretas.

Essas são algumas das formas de fazer com que as pessoas que te admiram se sintam motivadas a fazer parte da comunidade que está sendo criada ao seu redor. Se elas enxergam propósito e conseguem se conectar com o que você faz, certamente elas irão querer ajudá-lo a crescer. É o jeito delas de retribuir.

5. VOCÊ É UMA MARCA

Agora que você já possui um posicionamento claro, é hora de pensar como uma empresa. No fim das contas é isso o que você é: uma empresa onde você é o produto e também o serviço. Sabendo qual é o seu propósito e o seu valor, será mais fácil identificar formas para gerar receita e fazer ações com marcas.

Profissionalizar-se é a chave para continuar dentro deste mercado e existem muitas formas de tirar as dúvidas e buscar caminhos. Para começar, recomendamos o YouPix, uma aceleradora de negócios da indústria de creators e conteúdo digital.

Inclusive, junto com a ABRADi, Associação Brasileira dos Agentes Digitais, a YouPix criou a “Código de Conduta para Agências Digitais na Contratação de Influenciadores”, com o objetivo de tornar mais transparente a contratação e relação entre marcas e influenciadores. Vale dar uma lida, é só clicar aqui.

 


CONCLUSÃO

Ser um influenciador é uma profissão e, por isso, é necessário compreender o papel crucial que você possui nessa cadeia de comunicação. É preciso estar atento às constantes mudanças, buscar singularidade no conteúdo que cria e na maneira que ele é entregue aos seus seguidores.

Ainda tem dúvidas sobre como se tornar um influenciador digital de sucesso com as estratégias citadas neste artigo? Conta para a gente nos comentários!