Instagram para músicos e bandas: guia completo pra divulgar seu som

Instagram para músicos e bandas: guia completo pra divulgar seu som

por Katarina Nápoles

Publicado em 29 de dezembro de 2017

Se você é músico, tem uma banda ou um projeto solo, sabe: uma das maiores dificuldades pra quem tá começando agora e quer se lançar é conseguir audiência e um público fiel. E se você ainda não entendeu a importância das redes sociais nesse processo, é melhor começar a se preocupar.

Hoje em dia, praticamente todos nós estamos conectados. Por isso, um trabalho bem feito no Instagram pode te ajudar – e muito – a encontrar pessoas que escutem sua música, compre seus CDs e vá aos seus shows.

Esse post traz um compilado dos hacks de marketing digital que você pode aproveitar pro perfil da sua banda no Instagram, difundindo o trabalho musical na rede. Confere essas dicas! 

Bio e username: deixe sua porta de entrada convidativa

Antes de mais nada, você precisa encontrar um username ideal pra você. Ele precisa ser, ao mesmo tempo, algo que caracterize fielmente seu projeto e que seja fácil de encontrar.

Algumas bandas acabam saindo na frente porque, geralmente, nomes de bandas costumam ser “exclusivos” e diferentes por si só. É o caso de @baianasystem, @twodoorcinemaclub, @sorrisomaroto… Enfim, todos esses que o nome do user já é o próprio nome da banda. Tem forma mais fácil de ser encontrado? 😛

Mas a gente sabe que no mundo da música muitos nomes de bandas – e principalmente nossos nomes próprios – costumam ser vagos ou já estarem sendo usados por outro usuário no Instagram. Nesse caso, o ideal é que você utilize um termo de suporte (como é clássica adição de “banda”, “projeto”, “music”) ou um elemento que tenha a ver com você. Inovar aqui é super indicado, desde que faça sentido com a proposta de vocês.

Veja o exemplo da banda Ventre: eles resolveram o problema da ambiguidade do nome e da falta de um user exclusivo de uma forma super simples: repetiram o nome da banda. O perfil chama @ventreventre e foi uma ótima maneira de facilitar a busca dos fãs!

Uma outra ideia original veio das mulheres da banda Rakta. Como o user @rakta já existia, elas decidiram adicionar o termo “seita”, de modo que, na rede, são conhecidas como @seitarakta. Quem conhece o som delas sabe que esse nome tem tudo a ver.

A ideia é que, se você não quer usar um desses termos suportes clássicos, crie um elemento significativo pra você e que marque seu nome na rede social. O importante aqui é não se distanciar do seu nome principal, apenas adicionar algo que case.

A bio também é uma parte super importante na sua apresentação, principalmente pra quem ainda não te conhece. Escreva algo que defina seu som e que deixe uma impressão. Você não precisa dar todas as informações do seu projeto. Pelo contrário, deixar uma onda de mistério é legal pra que as pessoas fiquem curiosas em saber mais sobre você e sua música.

O mais interessante é escolher um elemento crucial do seu projeto, como a cidade onde a música é produzida, o nome dos integrantes ou um termo que defina o som de vocês. Tente  deixar a bio mais clean possível, pra que ninguém se canse de ler e vá embora.

Olha só o exemplo da banda My Magical Glowing Lens. Eles resumiram a bio com o termo que a integrante líder criou pra definir o som do grupo: pop místico. É sucinto e, por ser novo, desperta curiosidade. Junto, a inteligente adição do mesmo termo em inglês, já que o grupo tem facilidade pra alcançar o público de fora.


bio my magical glowing lens

Outra dica pra ficar ligado na hora de escrever a bio no Instagram: aproveite pra deixar o link mais importante da sua banda ou projeto pessoal. Se estiver começando do zero, um link pro Soundcloud, Bandcamp ou qualquer outro site que disponibilize músicas grátis é uma ótima opção nesse momento.

Se já você tiver produtos pra vender como CDs, singles no Itunes, camisas ou ingressos pra show, adicione o link pra essa compra no final da bio. Essa é uma oportunidade pra gerar venda através de clientes que já conhecem o seu som.

Fotos e vídeos bem produzidos é essencial!

Estamos falando sobre como bombar na rede social que nasceu com o objetivo de ser uma rede de compartilhamento de fotos. Postar boas fotos e vídeos bem produzidos aqui é essencial. Se você tiver uma câmera profissional, ótimo. Se não, considere pedir emprestado àquele seu amigo quando a banda for ensaiar ou tiver um show importante marcado.

Não elimine a opção de usar seu próprio celular nesse caso, ele pode te dar um bom resultado também. A maioria das fotos só precisam de um bom ângulo e um filtro legal pra ficarem boas. Use e abuse das propriedades que seu equipamento diário pode te dar.

Falando em filtros, se você usa algum do Instagram ou de outro app que edita fotos, escolha apenas um deles pra usar nas suas fotos. Ou, se você não usa filtro mas edita todas as fotos, tenha bem definido o caminho dessa edição. O que você faz exatamente para a foto ficar daquele jeito?

Isso vai deixar o seu feed mais organizado e ajudar na qualidade da aparência das suas fotos, além de ser um indicativo de consistência no seu perfil.

Ainda não acredita como uma foto boa pode fazer tanta diferença assim? Então saca só como essa ONG de adoção de animais conseguiu quebrar recorde de adoção só com o poder de boas fotografias.

A regra é a mesma pra músicos que utilizam Instagram: uma maior produção de fotos e vídeos gera maior interesse das pessoas e, consequentemente, você terá mais chances de vender seu produto.

Ser ativo sem floodar: aposte num conteúdo de QUALIDADE

Um bom username, uma ótima bio e fotos incríveis. Nada disso vai funcionar se você não fizer as pessoas lerem e gostarem do conteúdo que você produz no Instagram. Fidelizar seus seguidores, fazer com que eles queiram ler suas publicações é ainda mais importante que tudo isso.

E não vale fazer um post incrível e sumir, hein? Você precisa ser ativo. Mas, cuidado! Isso não significa postar 10x no mesmo dia. Fica ligado pra não floodar a timeline dos seus seguidores porque assim estará fazendo o caminho inverso: em vez de conquistar as pessoas, vai fazer com que elas tenham vontade de te dar um belo unfollow.

Mas qual a quantidade perfeita de posts pra fazer?

Não existe uma fórmula mágica pra isso. Pense uma consistência que você acha que funciona e que esteja entre ser ativo mas não floodar. E trabalhe nessa fórmula.

Por exemplo, se você acha que 3 posts por dia é uma boa constância, então trabalhe pra fazer ela acontecer. Ou seja: você precisa ter conteúdo suficiente pra isso. Se sua banda não se encontrar toda semana ou não tiver um trabalho agitado, vai ficar difícil manter esse número.

Até porque você deve ter conteúdo de valor. Não vale postar qualquer coisa pra suprir a demanda. E aí surge a dúvida: e se eu não tiver nada pra postar?

Você pode trabalhar em cima de reposts! Compartilhe conteúdos legais de perfis de bandas e músicos no Instagram que são referências pra você e crie uma nova legenda dizendo porque aquilo impacta no teu projeto, ou porque você gosta tanto. E claro, sempre dando os créditos. Essa pode ser uma ótima oportunidade pra você criar uma rede de contato com seus próprios ídolos, inclusive.

Sabe que vai ficar off na semana e não vai conseguir atualizar o perfil do Instagram por um tempo? Agende posts! Você pode utilizar o Postgrain pra isso! O método é super simples e vai te ajudar a completar a demanda desses dias sem que você precise se preocupar durante o resto da semana. Ao mesmo tempo, seus seguidores vão estar recebendo conteúdo de você frequentemente!

Lembre-se: conteúdo é a chave! Faça com que seu seguidores estejam sempre atualizados sobre tudo que envolva seu projeto: datas de shows, novas músicas, prévias de singles, pequenos vídeos de shows que já passaram…

Além desses posts básicos que todo músico no Instagram precisa fazer, foque em outro campo que as pessoas também amam ver: o backstage!

O público adora saber como suas músicas e show são produzidos. Por isso, aposte nas fotos e vídeos de ensaio ou da gravação de um novo disco. Esse tipo de conteúdo é literalmente aquele meme de juntar todas tribos: os seguidores leigos vão adorar aprender sobre um campo meio turvo pra eles, ao mesmo tempo que os apaixonados por música estão sempre curiosos sobre o que os outros artistas usam pra fazer um efeito diferente, como criam aquele sample chiclete ou qual é o pedal de guitarra diferentão do momento.  

Tire uma foto do seu caderno de letras ou dos equipamentos que você usa junto com o microfone. Poste pedaços de letras ou poemas que você tá trabalhando, mas que não viraram música ainda. Mostrar como funciona esse fazer musical é uma forma de sanar a curiosidade dessas pessoas e fidelizar ainda mais o público que te segue.

E não é por que estamos falando sobre como fazer músicos se tornarem conhecidos com o Instagram que um perfil de banda na rede social só deva falar sobre isso.

Aborde também o seu background: sua história, suas inspirações, o que te move. Ama cozinhar e sabe fazer aquele risoto que todos os amigos falam sobre? Posta sobre isso! Esse tipo de conteúdo vai ajudar seus seguidores a te conhecer melhor como pessoa, já que eles já sabem bastante sobre sua música.

Só cuidado pro perfil artístico não virar um perfil pessoal. Lembre-se que sua conta no Instagram deve estar sempre adaptada a pessoas que querem ver sua arte.

Personalidade e originalidade: como fidelizar ainda mais o seu público

Num mundo tão competitivo como o do Instagram, ter personalidade e originalidade é indispensável pra se destacar. Não adianta copiar tradicionalismos e apostar no que todo mundo faz. Sua banda pode conseguir uma boa resposta na rede social ainda assim? Pode, claro. Mas experimenta trazer um conteúdo original e com personalidade e observa o que acontece.

Pra isso, não vale dar tiro no escuro ou fazer qualquer coisa que seja super diferentona. Você precisa alinhar os interesses e personalidade da sua banda com as propostas de conteúdo no Instagram.

Um exemplo excelente do que pode dar certo nesse sentido é o perfil da banda O Terno. O grupo, conhecido principalmente pela criatividade nas letras, melodias e clipes, aposta na mesma criatividade pro gerenciamento das redes.

O feed deles é composto basicamente por fotos engraçadas, memes com os próprios integrantes e formas criativas de divulgar shows e novas músicas.

 

O grupo utiliza o que pra muitos seria visto como “brega”, “trash” ou “mal feito” mas que, pra eles, funciona e casa perfeitamente. Como é o exemplo dessa divulgação de um show deles no Lollapalooza com papéis A4 e uma pintura em vermelho estilo “paint” por cima da foto:

Outro exemplo legal de conteúdo diferente e que cativa o público foi essa colagem dos músicos pequenos. Pra completar a inteligência do post, a banda utilizou um call-to-action (chamada pra ação, algo que leve o leitor a realizar algum ato: responder, comentar, interagir). 

Assim, eles aumentam o valor do post, já que o Instagram trata como conteúdo de qualidade aqueles que impactaram mais pessoas. E esses, considerados de qualidade, são os que têm mais chances de aparecer pra outras pessoas na aba do Explorar, por exemplo.

Se você não conhece a banda, entenda porque funciona: um grupo que se veste de presidiário pra fazer um show e que tem um clipe inteiro dedicado apenas às particularidades do mundo virtual e memes, só podia ter um Instagram igualmente alinhado a esses valores. Faria sentido um Instagram sisudo pra eles? Nenhum!

É por isso que você precisa entender a proposta da sua banda ou do seu projeto e apostar da forma mais criativa e original possível em cima dela.

Ah! E o mais importante: tenha fé no que você faz. Não adapte seu perfil no Instagram pro que você acha que as pessoas estão procurando e vão gostar. Por mais louco e único que seu trabalho possa ser, acredite: existe alguém no mundo que gosta do que você faz. Sua comunidade vai te achar.

Hashtags estratégicas: alcance novos públicos

Se você ainda acha que usar hashtag não muda em nada a sua vida no Instagram, trate de começar a repensar seu uso na rede social.

Pode parecer besteira, mas a cerquilha (#) é o carro-chefe na hora de alcançar pessoas que ainda não te seguem. Principalmente agora com uma das novas atualizações do Instagram que permite os usuários seguirem uma hashtag e receberem o conteúdo dentro dela no feed e na barra do Stories.

O Instagram é uma das redes sociais que ainda tem um bom alcance orgânico, diferentemente do Facebook, por exemplo. Por isso, a utilização de hashtags é uma das melhores maneiras de alcançar outras pessoas sem pagar nada.

Além disso, o algoritmo da plataforma coleta as hashtags que você usa pra recomendar seus posts na aba “Explorar” de outras pessoas que estejam alinhadas com esses mesmos interesses.

Ah, então quer dizer que é só colocar um monte de hashtag, que falem sobre vários assuntos pra alcançar o máximo de pessoas possível? 😀 De forma alguma!

Além de poluir sua legenda e afastar audiência por causa dessa poluição visual, usar hashtags genéricas pode fazer seu post ficar perdido num mar imenso de outras publicações.

É preciso selecionar as tags de forma estratégica. Você pode sim escolher taggear seu post com #music. Afinal, é sobre isso que estamos falando, certo? Mas já pensou o tanto de post que vai competir com o seu dentro dessa tag?

O mais interessante é que você escolha hashtags que tenham um bom volume de procura, mas que esse volume nāo seja tāo grande a ponto de fazer com que seu post perca relevância e visibilidade no meio de tantos outros.

Aposte no seu nicho! Que tal usar #progrock, #popindie, #punkfeminist #bandadecasamento #orquestradefrevo e coisas do tipo pra pescar públicos que casem perfeitamente com o que você faz e, assim, ter uma chance maior de vender seu som?

Uma boa dica pra achar hashtags interessantes pra você é checar quais delas os artistas parecidos com o seu projeto estão usando.

Dê uma olhada especial naqueles posts que tiveram um número alto de engajamento, muito provavelmente as hashtags tiveram importância nisso. Pesque as hahstags que tem a ver com você e use nos seus posts. 😉

Dica bônus

Já pensou em criar uma hashtag só da sua banda? Uma hashtag que seus fãs e seguidores possam usar pra identificar vocês e se juntar em comunidade.

Um exemplo disso é a hashtag #vaisafadao, sacada genial de marketing do cantor Wesley Safadão (ou de quem quer que trabalhe gerindo as redes dele). Já são mais de 400 mil posts taggeados com a frase no Instagram, que aumentam ainda mais a visibilidade do cantor na rede.

 

Além disso, ter uma hashtag consolidada no Instagram também ajuda na credibilidade. Você não precisa ter uma hashtag usada por mais de 400 mil pessoas pra ela surtir efeito. Comece apostando baixo e, depois de um tempo, pode perceber mudanças no uso dela. Faça o teste!

Seguidor é sobre QUALIDADE, não quantidade.

A mesma dica que dei sobre como achar uma hashtag que te faça alcançar novas pessoas serve pra conseguir seguidores reais.

Entre nas bandas ou perfis de músicos que tenham a ver com você e siga as pessoas que seguem esses perfis. É muito provável que essas pessoas te sigam de volta também, já que vocês estão no mesmo nicho de interesse. Vale dar uma olhada mais a fundo nos perfis pra sacar se eles realmente fazem o tipo do seu público, pra evitar um trabalho em vão.

Perceba que não estou dizendo “Consiga o maior número de seguidores que você puder!”. Estou dizendo: consiga o maior número possível de seguidores que sejam interessados no que você tem pra dizer. O número bruto de seguidores não importa, o que faz diferença é a qualidade desses seguidores.

Conte uma história

De acordo com nossa pesquisa, a Instagram Trends 2019, 37% das pessoas preferem consumir conteúdo através dos Stories.

A ferramenta é uma mão na roda na hora de mostrar as ações da banda em tempo real e se conectar de uma forma mais pessoal com seu público.

Invista nas outras funções da ferramenta como o boomerang, os gifs curtos, os filtros e os stickers pra criar conteúdos divertidos visualmente.

Aqui, vale sempre a dica: use, mas não abuse! Ninguém vai querer ver teus Stories até o final se você tiver postado 10 deles num dia só. Seja conciso na ferramenta.

Invista tempo em lives!

Que tal reservar meia hora da semana pra fazer uma apresentação ao vivo acústica pros seus seguidores? Ou até mesmo gravar um ensaio da sua banda? Fazer uma live é uma boa oportunidade pra você mostrar seu som e cativar pessoas que já têm um apreço pela sua música.

E o mais legal da função é que todos os seus seguidores serão notificados no celular com o aviso de que você iniciou um ao vivo. Isso aumenta as chances da pessoa clicar pra assistir.

Aposte em promoções e sorteios no Instagram

Uma forma super legal de prender a atenção dos seus seguidores é oferecendo um produto da sua banda ou projeto pessoal – como um CD, camisa ou ingresso de show – por meio de um sorteio no Instagram.

E por mais que você esteja dando de graça algo que custou dinheiro pra você, saiba que esses sorteios também podem te gerar novos seguidores, já que uma das formas de fazê-los é criando a condição de marcar um ou mais amigos no post. A receita é simples: gere valor pro seu público e espalhe sua música ao mesmo tempo.

Se você ainda não sabe como fazer um sorteio no Instagram, dá uma olhada nesse post que a gente explica direitinho.

Faça sua mensagem ser viralizada

Já se deparou com uma propaganda na TV ou um vídeo no Facebook que você nem imaginava que era de uma marca e, de repente, PAM: propaganda do Itaú!? 

A verdade é que passar uma mensagem forte, que faça os usuários marcarem aquela @ no post também é uma forma de mostrar seu nome, de se fazer conhecido e trazer mais gente pra escutar sua música.

Um exemplo incrível disso foi a parceria de Beyoncé com a The Global Goals, no Dia Internacional da Menina. Com sua música de fundo, a cantora lançou o vídeo Freedom, que passa uma mensagem super forte – e compartilhável – sobre como muitas meninas ao redor do mundo lutam, todos os dias, pela própria liberdade.

O vídeo já conta com quase 4 milhões de visualizações no Youtube e 78 mil compartilhamentos no Facebook. Não tinha Beyoncé cantando nem dançando, mas viralizou porque apresentava uma mensagem forte.

Claro que estamos falando de uma cantora com uma estrutura financeira absurda. Mas você pode muito bem se valer dessa ideia com seus próprios recursos. No fim, sua marca, que é o seu nome ou o nome da sua banda, vai estar envolvida com aquela mensagem impactante e você trará mais pessoas pra perto da sua música.

Não esqueça de se ENGAJAR

Não dá pra criar uma conta no Instagram e esperar que as coisas aconteçam naturalmente. A melhor forma de construir confiança nos seguidores ou possíveis seguidores é com engajamento. Você precisa interagir.

Isso significa curtir e comentar nas fotos de quem te segue (ou daqueles perfis que você pescou nos seguidores de outras bandas). Só preste atenção pra comentar de forma honesta. Mandar aquele “legal” em todas as fotos que aparecerem no seu feed não vai pegar bem. Alguém pode sacar que você não tá nem lendo nada e só quer se promover.

Faça perguntas aos seus seguidores e convide eles a interagirem com você. Usar o call-to-action, que falamos mais acima, é uma ótima maneira de criar esses laços e de, possivelmente, iniciar uma conversa.

E se a conversa for iniciada, não esqueça de responder! Ninguém curte levar vácuo nas redes sociais, né? Então, se alguém comentou algo, responda ou curta o comentário. Mostre que você tá vivo e se importa com as pessoas e com o que elas pensam. Estabeleça diálogos!

O engajamento também deve existir nos perfis de outras bandas e músicos que estão na mesma barca que você. Siga, curta, comente, fale daquela música que você escutou e gostou. Quem sabe não surge uma parceria ou uma oportunidade desse contato?

Usando o Instagram for Business

Agora que você já tá craque nas dicas pra impulsionar o perfil da sua banda no Instagram, fique de olho nas métricas da sua conta!

Pra isso, você vai precisar trocar seu perfil no Instagram do Pessoal para o de Negócios. Se você ainda não sabe como faz isso, corre pra dar uma olhada nesse post, é super fácil! 

Estar por dentro dos dados que o Instagram for Business te oferece é importante pra você conhecer melhor quem te segue e as preferências dos seguidores. Com esses dados em mãos fica mais fácil saber em qual tipo de conteúdo investir e criar uma estratégia de marketing no Instagram ainda mais qualificada.

Qual o gênero e a idade da maioria dos seus seguidores? Onde eles moram e em quais dias da semana estão mais ativos no Instagram? Isso tudo você consegue ver pelo Instagram for Business.

Além disso, é pela ferramenta que você pode patrocinar posts. Caso tenha sobrado um dinheiro do último show, que tal promover um conteúdo que você acha que pode te gerar bastante visibilidade?

Contas para ficar de olho e se inspirar:

Se você chegou até aqui, sabe que o Instagram do Terno é um dos mais importantes pra ficar de olho, né não? Separamos outros perfis pra você dar aquela conferida no que a concorrência tem feito de bom na rede. Dá pra pescar muita coisa legal e trazer pra personalidade da sua banda, criando conteúdos novos. Inspire-se:

  
Graveola e o Lixo Polifônico é uma das bandas que dão show em originalidade no Instagram. Eles têm um tipo de post clássico na página que consiste em prints de pessoas que mencionaram a banda no Twitter. Esse tipo de postagem sempre rende muito engajamento dos seguidores, vale a pena conferir.

 

Um feed que a gente baba só de olhar é o de Filipe Catto. O cantor sabe misturar muito bem conteúdos artísticos com fotos pessoais, além dos posts com suas músicas e shows. Fica de olho!

 

 

Exemplo do que seria um perfil mais sisudo é o da Papisa. E sisudo não quer dizer chato e monótono, hein? Muito pelo contrário. Perfis assim são mais focados na música e apresentam um trabalho visual bem mais agradável.

 

Flaira Ferro mistura aqueles posts clássicos de divulgação com conteúdos pessoais de religião, poesias e reposts de vídeos que ela gostou. A artista passou um tempo fazendo posts específicos com a hashtag #mulheresnamúsica. Será que ela alcançou públicos novos assim? 😛